ALDEIA GALEGA

Instalada numa das muitas colinas da região, Aldeia Galega é uma pequena povoação implantada no cada vez mais deslumbrante triângulo entre Sobral de Monte Agraço, Torres Vedras e Alenquer, esta última, sede de concelho a que pertence.

Quintas e terrenos de cultivo circundam o núcleo habitacional consolidado por uma arquitectura também esta medieval. As ruas têm tonalidade branca. A pavimentação é em calçada portuguesa de paralelepípedos brancos, assim como as fachadas demarcadas pelo contraste do branco com o friso normalmente de cor azul e o beirado de cor vermelha. As construções têm elementos em comum: os vãos em cantaria de pedra, os frisos em tons de azul, os cunhais em pedra emparelhada, as varandas de pouca profundidade em ferro fundido, as medidas altimétricas correspondem a um ou dois pisos e o beirado à portuguesa. Os materiais de construção foram alterando-se, inicialmente em adobe e telha de canudo e mais recentemente as paredes em tijolo e telha lusa. Neste aglomerado destacam-se dois largos que ficam defronte para as duas igrejas: Igreja de Nossa Senhora dos Prazeres e a Igreja da Misericórdia, demarcadas por elementos centrais: o Pelourinho Manuelino e o Fontanário.[1]

[1]  1ª Revisão do Plano Diretor Municipal de Alequer (2012), Volume 1 - Caracterização Territorial, pág. 59.

1/7